sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Mulher de luto


Mulher de Luto

- Mulher de luto porque choras tanto
Que triste mágoa enche o teu olhar?
Mulher de luto, a causa do teu pranto?
Mulher de luto o que te faz chorar?

O céu é negro como um negro manto;
A tarde é escura; chora ao longe o mar;
E a pobre triste, no seu triste espanto
Olha-me triste e fica a soluçar

Soluça triste, no seu triste pranto
- Mulher de luto, o que te faz chorar?
O céu é negro, como um negro manto!

E a pobre triste, erguendo o triste olhar
Responde triste, no seu triste espanto:
- Choro o meu filho que morreu no mar

Zé Preto – 17.08.1943
Ilustração: J. Diogo - 2001

3 comentários:

Mona Lisa disse...

Olá Diogo

Mais um belo e sentido poema.
A ilustração retrata na perfeição o "sofrimento".


Bjs.

Lisa

Pintinhas disse...

Ainda vai ser famoso! Não se esqueça de mim!

direitinho disse...

Gostei do poema e fiquei maravilhado com a arte exposta no teu blogue.
Vou passar muitas vezes por aqui.
No poema sobressai com muita musicalidade = olhar
= chorar
= pranto
= manto
= mar com espanto